Sindicato da Indústria de Material Plástico no Estado do Paraná
telefone:
(41) 3224-9163

Sistemas de diagnóstico nos moldes de injeção permitem monitorar processos

O projeto da futura “Indústria 4.0” prevê que as máquinas usadas na produção estejam plenamente conectadas às redes digitais, bem como os processos a elas associados. O objetivo principal é a otimização eficiente de processos e o uso racional dos recursos, alocação dos equipamentos necessários e o planejamento dos intervalos entre manutenções. Para atender a esses requisitos é necessário desenvolver novos conceitos para as injetoras e seus moldes. Sua implantação prática significa a “informatização” dos moldes de injeção dentro do contexto da “Fabricação de Moldes 4.0”.

Os setores industriais em que se usa ferramental de produção passarão por uma transformação radical. Já nos dias de hoje os moldes inovadores são considerados meios de produção qualificados em processos validados e não são mais vistos, portanto, como componentes isolados. Eles se encontram integrados a processos de fabricação altamente complexos. Os fabricantes de moldes que não atenderem às demandas de seus clientes em termos de preço e qualidade certamente terão poucas chances no competitivo mercado mundial.

Esses desenvolvimentos trouxeram consequências para a fabricação dos moldes. Por um lado, há requisitos prioritários para o futuro, tais como flexibilidade, precisão e melhor aproveitamento dos recursos. Por outro, espera-se que a indústria de moldes identifique suas não conformidades e modifique espontaneamente seus processos de fabricação.

Apesar da existência de numerosos sensores nos moldes, com os quais é possível medir a pressão interna da sua cavidade, as temperaturas de contato com a resina fundida e outros parâmetros de processo, a análise e aproveitamento desses dados ficam reservados ao operador das máquinas, ou seja, ao transformador. A análise dos dados dos sensores geralmente é feita pela máquina, em sistemas de computação ou equipamentos externos de terceiros. Para implementar o conceito “Fabricação de Moldes 4.0” é vital dispor do registro e análise dos dados dos sensores e dos parâmetros de processo, bem como definir as ações necessárias com relação ao molde no caso de flutuações de processo.

Trazendo inteligência para o molde
Dentro de um projeto de pesquisa desenvolvido pelo Centro da Turíngia para Engenharia Mecânica (Thüringer Zentrums für Maschinenbau) foi desenvolvido um sistema integrado de diagnóstico (Eingebettetes Diagnosesystem, EDS) para a análise e exploração inteligente dos processos de moldagem por injeção. Esse projeto de pesquisa, denominado “Powermoulds”, é um trabalho conjunto entre a Faculdade de Engenharia Mecânica, o Laboratório para Tecnologia Aplicada de Plásticos e a Faculdade de Eletrotécnica com o Grupo de Pesquisa “Sistemas Integrados de Diagnóstico”, ambos integrantes da Escola Superior de Ciências Aplicadas de Schmalkalden.(Fachhochschule Schmalkalden).

CONFIRA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA NO SITE DA PLÁSTICO INDUSTRIAL:

http://www.arandanet.com.br/revista/pi/materia/2018/03/13/sistemas_de_diagnosficos.html

 

Localização

Edifício New York Building
Rua João Negrão, 731 – terceiro andar, conjunto 301

Centro, Curitiba – Paraná.

CEP: 80010-200

(41) 3224-9163