Sindicato da Indústria de Material Plástico no Estado do Paraná
telefone:
(41) 3224-9163

AL pode custar mais de R$ 8,5 bi à Braskem

 

Os gastos da Braskem com o problema geológico em Maceió (AL) podem ir além dos R$ 8,5 bilhões já reservados. O mapa da área de risco pode ser ampliado e não há desfecho para ações movidas contra a petroquímica, reconhecidas com perda possível de R$ 30,6 bilhões ao fim de setembro.

A Braskem segue negociando com autoridades locais e federais um acordo definitivo em torno do problema em Maceió, que indicará a magnitude dos gastos decorrentes do afundamento do solo em quatro bairros, que estaria relacionado à mineração de sal-gema da empresa.

SITUAÇÃO DAS VENDAS DE RESINAS NO MERCADO DOMÉSTICO

Conforme Freitas, as vendas de resinas no mercado doméstico superaram os níveis pré-covid-19 e a expectativa para 2020 é de alta de 1% na demanda brasileira, que foi fortemente afetada durante os meses de distanciamento social mais rígido.

“A expectativa é que o último trimestre continue forte. Vimos isso em outubro, que foi mais forte que outubro do ano passado. Especialmente em polietileno e em polipropileno, há bastante demanda”, afirmou.

O maior volume de vendas reflete o movimento de recomposição de estoques nas cadeias, a retomada da economia e a queda nas importações com o avanço da pandemia. Spreads (diferença de preço em relação à matéria-prima) maiores de polietileno no Brasil e no México e de polipropileno nos Estados Unidos, volume comercializado e a desvalorização cambial, por sua vez, impulsionaram o resultado operacional.

VENDA DE ATIVOS NÃO É ATRATIVA COM DESVALORIZAÇÃO CAMBIAL

Com vistas a acelerar a redução da alavancagem financeira, a Braskem segue avaliando a venda de ativos no país, mas uma transação dessa natureza se tornou menos atrativa com a desvalorização cambial.

Além disso, observou Freitas, o melhor desempenho operacional no terceiro trimestre já contribuiu para a redução do índice em dólares, de 7,11 vezes em junho para 4,98 vezes em setembro. “Há discussões em andamento, mas a probabilidade caiu”, afirmou Freitas, acrescentando que o índice de alavancagem pretendido quando a companhia voltou a falar em venda de ativos, de 4,5 vezes, pode ser alcançado ainda neste ano.

CENÁRIO NO BRASIL BRASIL

No Brasil, depois de fechar novos contratos de suprimento de nafta com a Petrobras para as centrais do Rio Grande do Sul e da Bahia, a Braskem segue negociando novos acordos para as centrais petroquímicas de São Paulo e do Rio de Janeiro. O primeiro contrato a vencer é o de São Paulo, em dezembro, a previsão é alcançar um novo acordo dentro do prazo. “As discussões seguem em ritmo normal, para adequar os interesses de lado a lado”, comentou Freitas.

 

FONTE: VALOR ECONÔMICO

Localização

Edifício New York Building
Rua João Negrão, 731 – terceiro andar, conjunto 301

Centro, Curitiba – Paraná.

CEP: 80010-200

(41) 3224-9163