Sindicato da Indústria de Material Plástico no Estado do Paraná
telefone:
(41) 3224-9163

Workshop discute perspectivas do setor de reciclados

Durante o lançamento do Selo Nacional de Plásticos Reciclados (Senaplas), no mês de janeiro, a Abiplast realizou o workshop técnico “Reciclar”, composto por palestras sobre o atual cenário do plástico reciclado no País. O evento contou com a participação do diretor de serviços do Simpep, Thomas Hoffrichter, e do executivo da entidade Luiz Roberto dos Santos.

No workshop o analista econômico sênior da ABIPLAST, Marcos Nascimento, destacou que apesar de ser o terceiro empregador industrial do País, o setor de transformação do plástico ainda encontra empecilhos para sua evolução.

Os principais fatores que impactam negativamente, segundo Nascimento, são a informalidade dos pequenos recicladores, os altos custos de transporte, a tributação elevada e a grande concorrência com materiais importados. “Estimamos que 30% do plástico consumido em nossa sociedade têm potencial para reciclagem, mas hoje, aproveitamos apenas 22%”, ressalta.

Para a gerente dos grupos de embalagens plásticas e do meio ambiente do Centro de Tecnologia de Embalagem (CETEA/Ital), Eloísa Garcia, o mercado e a sociedade ainda precisam ampliar a visão, no que diz respeito à reciclagem plástica.

“A reciclagem gera economia de recursos em todo o ciclo de vida do produto, portanto, não está relacionada apenas à redução dos resíduos sólidos”, destaca Eloísa Garcia.

Desoneração fiscal

Durante o workshop Reciclar, a Abiplast apresentou uma proposta de desoneração fiscal para os recicladores. O objetivo é que estas indústrias possam contar com o crédito presumido no IPI, para aquisição de matérias primas recicláveis e de PIS e COFINS, na aquisição de reciclados.

“A redução e isonomia do ICMS, em âmbito nacional, e a criação de identidade tributária para o produto reciclado também estão entre as demandas trabalhadas pela Abiplast em parceria com as entidades representativas nos estados”, apontou Marcos Nascimento.

De acordo com o executivo Luiz Roberto, o workshop contou com conteúdos de altíssima qualidade e “permitiu a ampliação dos horizontes quanto às perspectivas do mercado brasileiro de reciclagem do plástico”.

A reciclagem no Brasil

Segundo a Abiplast, a indústria de reciclagem de material plástico brasileira reúne 815 empresas que faturam R$ 2,394 milhões por ano e empregam aproximadamente 23 mil pessoas. A capacidade instalada é de 1.716 toneladas, com produção anual de 1.077 toneladas. O País é o décimo colocado no ranking mundial da reciclagem mecânica, com índice de 22% com relação a toda a produção plástica realizada. Atualmente, o potencial econômico desperdiçado devido ao não tratamento dos resíduos plásticos é de R$ 5,8 bilhões.

Estima-se que 41% dos plásticos reciclados são utilizados no segmento de bens de consumo semi e não duráveis (utilidades domésticas, têxtil, brinquedos, descartáveis, limpeza doméstica, calçados, acessórios, material escolar e de escritório). O restante é distribuído entre os segmentos industrial (15%), agropecuária (15%), construção civil e infraestrutura (16%), e bens de consumo duráveis (7% – automobilístico, eletroeletrônico e móveis).

Publicado em: 19/02/2014

Clique aqui para visualizar a newsletter completa.

Localização

Edifício New York Building
Rua João Negrão, 731 – terceiro andar, conjunto 301

Centro, Curitiba – Paraná.

CEP: 80010-200

(41) 3224-9163